Alfred Joseph Hitchcock

13 de agosto de 1899 - 29 de abril de 1980

Sir Alfred Joseph Hitchcock (13 de agosto de 1899 - 29 de abril de 1980) foi um cineasta, produtor e redator de guiões inglês, sendo um dos cineastas mais influentes e amplamente estudados da história do cinema.

 

Conhecido como o "Mestre do Suspense", dirigiu mais de 50 longas-metragens numa carreira de seis décadas, tornando-se tão conhecido quanto qualquer um dos seus atores graças às suas muitas entrevistas e às suas participações especiais na maioria dos seus filmes, produzindo a antologia para televisão “Alfred Hitchcock Presents” (1955–65).

 

Os seus filmes foram nomeados 46 vezes para Oscar, incluíndo seis vitórias. Embora nunca tenha ganho o prémio de “Melhor Diretor”, foi nomeado cinco vezes. Em 1955, Hitchcock tornou-se cidadão americano.

 

Estreou na direção com o filme mudo britânico-alemão “The Pleasure Garden” (1925). O seu primeiro filme de sucesso “The Lodger: A Story of the London Fog” (1927), ajudou a moldar o género de suspense, enquanto o seu filme de 1929, “Blackmail”, foi o primeiro "talkie" britânico. Dois dos seus thrillers dos anos 1930, “The 39 Steps” (1935) e “The Lady Vanishes” (1938) estão entre os maiores filmes britânicos do século XX. Em 1939, Hitchcock era um cineasta de importância internacional.

 

O estilo "Hitchcockiano" inclui o uso do movimento da câmera para imitar o olhar de uma pessoa, transformando os espetadores em voyeurs e enquadrando as fotos para maximizar a ansiedade e o medo.

 

Hitchcock fez vários filmes com algumas das maiores estrelas de Hollywood, incluindo quatro com Cary Grant nas décadas de 1940 e 50, três com Ingrid Bergman na última metade da década de 1940, quatro com James Stewart ao longo de um período de dez anos começando em 1948, e três com Grace Kelly em meados da década de 1950.

 

Entre 1954 e 1960, Hitchcock dirigiu quatro filmes frequentemente classificados entre os melhores de todos os tempos: “Janela Indiscreta” (1954), “Vertigem” (1958), “North by Northwest” (1959) e “Psycho” (1960), o primeiro e o último deles conquistaram nomeações de “Melhor Diretor”.

 

Em 2012, o seu thriller psicológico “Vertigo”, estrelado por Stewart, substituiu “Cidadão Kane” (1941) de Orson Welles como o maior filme do Instituto Britânico de Cinema já feito, com base numa pesquisa mundial com centenas de críticos de cinema.